MANDALÔNICA e leis sagradas

‚ÄúMANDAL√ĒNICA‚ÄĚ ("mandalonics"...), uma ‚Äėarte / ferramenta‚Äô magn√≠fica: a forma radi√īnica poderosa do oct√≥gono orientada segundo os pontos cardeais e/ou os gu√°s do feng shui, interagindo e sendo potencializada por "campos de consci√™ncia" - cartas de baralho de Artes Divinat√≥rias - que s√£o representa√ß√Ķes de v√°rias energias, conforme a necessidade do momento (energias Alqu√≠micas, Animais de Poder, Arcanjos, Anjos, Flores, Orix√°s, Tar√ī, ‚ÄėEstados Ascensos de Equil√≠brio e de Conex√£o‚Äô, ou muitas outras).

Estas interagem com outros ‚Äės√≠mbolos‚Äô e energias - como cristais, velas e outros objetos rituais -, formando uma ‚Äėmandala criativa‚Äô que √© tamb√©m uma esp√©cie de ‚Äúportal energ√©tico‚ÄĚ entre Dimens√Ķes, Tempos ou mesmo Universos, que atende a um ‚Äúintento‚ÄĚ (foco ou um sintonizador) de quem est√° utilizando a ‚Äėferramenta‚Äô, com a finalidade de potencializar / focalizar energia elevada e positiva para algum tema de √Ęmbito coletivo que reflete algum n√≠vel pessoal de quem est√° praticando a mandal√īnica. A ‚Äėleitura‚Äô envolve n√£o somente conhecimento sobre o significado das cartas, das dire√ß√Ķes e de feng shui, mas tamb√©m a observa√ß√£o intuitiva sobre como tais energias interagem e ‚Äúse movimentam‚ÄĚ na ‚Äėmandala‚Äô. O cuidado caprichoso na disposi√ß√£o √© parte integrante do arranjo.   

Ou seja, √© uma arte / ferramenta / t√©cnica que tem por base relacionamentos / parceria - busca e encontro de harmonia / equil√≠brio -, e n√£o a competi√ß√£o entre indiv√≠duos / cren√ßas  / conceitos, sejam estes seres humanos, doen√ßa, desaven√ßa, casa, na√ß√£o ou sentimentos, na qual algu√©m ou algo precisa ‚Äėvencer‚Äô para eventualmente ‚Äėse sentir melhor‚Äô. A mesma abordagem dO JARDIM DAS QUALIDADES! = fazer amizade, com consci√™ncia...

Assim, a Mandal√īnica √© um ramo criativo da Radi√īnica, que poderia ser definido como a disciplina e a arte que estuda e aplica m√ļltiplas intera√ß√Ķes energ√©ticas entre o ser humano e o Cosmos, utilizando figuras geom√©tricas simples (no mais das vezes o oct√≥gono), complementado por representa√ß√Ķes de campos de consci√™ncia que s√£o as cartas de baralho (das Artes Divinat√≥rias). Este arranjo serve para focalizar o Intento (foco de quem a est√° ‚Äėoperando‚Äô), orientado pelas dire√ß√Ķes da Rosa do Ventos e/ou dos gu√°s do Feng Shui (para o hemisf√©rio sul). Ou seja, relaciona as vibra√ß√Ķes de cada um dos lados do oct√≥gono √†s √°reas dos nove gu√°s e/ou √†s energias dos pontos cardeais, e como estas se movimentam entre si para 'criar uma realidade'.

Para estabelecer uma diferencia√ß√£o - enquanto modo de utiliza√ß√£o - entre ‚ÄúMandala‚ÄĚ, ‚ÄúMandala Radi√īnica‚ÄĚ e ‚ÄúMesa Radi√īnica‚ÄĚ √© que este termo foi cunhado por ETDV (*), em 21.10.17, dia portal do Sincron√°rio.        [>Sua pesquisa - mandal√īnica - n√£o encontrou nenhum documento correspondente - GOOGLE, nesta data<]

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

TALENTO OU DOM é uma manifestação da essência do indivíduo, é aquilo que a pessoa expressa para fazer diferença no mundo; não é uma habilidade adquirida ou qualidade pessoal.

No geral, é algo tão interessante e fácil, que a pessoa muitas vezes nem consegue se dar conta dele.

Assim, √© mais simples pedir para uma ou mais pessoas (umas 5) que conhecem voc√™ bem, para que digam em que voc√™ positivamente se diferencia; o que voc√™ expressa de forma espont√Ęnea e natural, com o cora√ß√£o, com a alma. Diga-lhes que voc√™ n√£o est√° procurando elogios, mas um retorno profundo e verdadeiro. Tamb√©m n√£o est√° pedindo que reconhe√ßam uma habilidade aprendida, embora possa ser algo subjacente √†s suas habilidades, ou seja, algo que faz com que mesmo as coisas aprendidas se expressem como se voc√™ as soubesse desde que nasceu.

Este exercício é extremamente revelador tanto para quem reconhece quanto para quem ouve sobre o próprio talento, algo surpreendente e ao mesmo tempo óbvio.

E desde que o talento ou dom representa a sua a√ß√£o/contribui√ß√£o singular no mundo, ele tem um verbo na sua descri√ß√£o. 

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

"DHARMA" vem do s√Ęnscrito e significa 'prop√≥sito de vida'. De acordo com esta lei, cada um tem um talento singular e uma maneira √ļnica de express√°-lo.

A lei do dharma apresenta três componentes. O primeiro é o de que estamos aqui para encontrar nosso verdadeiro Eu, para descobrir que nosso verdadeiro Eu é espiritual, que somos essencialmente seres espirituais expressos numa forma física. Não somos seres humanos que de vez em quando tem experiências espirituais. Ao contrário, somos seres espirituais que de vez em quando tem experiências humanas. Esta é a primeira coisa que se cumpre na lei do dharma. Precisamos descobrir por nós mesmos que temos em nosso interior um embrião de deus ou de deusa desejoso de nascer e de expressar sua divindade.

O segundo componente √© o de que devemos expressar nosso talento singular. Este √© √ļnico em sua express√£o e t√£o espec√≠fico que ningu√©m mais em todo planeta tem um igual, ou maneira parecida de express√°-lo. E para cada talento singular, existem necessidades espec√≠ficas. Quando essas necessidades se combinam com a express√£o do talento, surge a fagulha que cria a riqueza.

O terceiro componente √© o de que devemos servir √† humanidade. Para isto devemos fazer as seguintes perguntas: ‚Äúcomo posso ajudar? como posso ajudar a todos com quem tenho contato?‚ÄĚ

Se você quiser fazer uso pleno da lei do dharma, terá de assumir alguns compromissos:

Quando se combina a capacidade de expressar o talento √ļnico (e pode haver mais de um) com benef√≠cios √† humanidade, est√° sendo feito pleno uso da lei do dharma. Agindo assim, somando a experi√™ncia da pr√≥pria espiritualidade e o campo da potencialidade pura, n√£o h√° meio de n√£o ter acesso √† abund√Ęncia ilimitada, pois essa √© a verdadeira forma de se obter abund√Ęncia. Quando a express√£o criativa combina-se √†s necessidades dos semelhantes, a riqueza flui espontaneamente do n√£o manifesto para o manifesto, do reino do esp√≠rito para o mundo da forma f√≠sica. Voc√™ passa a experimentar a vida como uma express√£o milagrosa da divindade, n√£o s√≥ de vez em quando, mas o tempo todo.

Deepak Chopra - "As 7 Leis Espirituais do Sucesso"

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

“No caminho do guerreiro, cabe a você discernir

o que foi tecido pelos fios divinos

e o que foi tecido pelos fios humanos.

Quando você principia a discernir,

você se torna um Txucarramãe - um(a) guerreiro/a sem armas.

Porque os fios tecidos pela m√£o do humano formam peda√ßos vivificados pelo seu esp√≠rito. Essa m√£o gera todos os tipos de cria√ß√£o. Muitas coisas fazem parte de voc√™ para se defender do mundo externo, geradas pela sua pr√≥pria m√£o e pelo seu pensamento. Quando voc√™ descobre o que tem feito da sua vida e como √© sua dan√ßa no mundo, desapega-se aos poucos das armas, que s√£o cria√ß√Ķes feitas para matar cria√ß√Ķes. De repente, descobre-se que, quando paramos de criar o inimigo, extingue-se a necessidade das armas.‚ÄĚ 

Kaká Werá Jecupé - "A Terra dos Mil Povos"

22/05/2017

Comente esse assunto:

CAPTCHA