Currículo de Jardim e Ecologia

A primeira √°rvore que plantei foi uma macieira, no min√ļsculo jardim da frente da casa onde eu morava quando era crian√ßa (em S√£o Paulo, minha cidade natal). A ma√ß√£ ‚ÄĒ ser√° que foi um pecado original? ‚ÄĒ eu havia comido antes.

Tempos depois, sem ter frutificado ainda, a macieira foi removida para que o local se transformasse em garagem pro meu primeiro carro, um fusca verde. Pelo menos, verde...

Quem cuidava de jardim em casa, sempre foi meu pai. Eu colhia as flores pra arranjo de mesa, quando minha m√£e, ela mesma, n√£o o fazia. Irm√£os e irm√£ apenas admiravam, quando viam.

Muitos tempos depois, at√© depois de virar engenheira e m√£e de fam√≠lia, comecei a freq√ľentar um grupo de estudo de agricultura org√Ęnica. Isto porque na √©poca eu havia me voltado para a alimenta√ß√£o natural, vegetariana, por amor e cuidados com filha e filho pequenos, e o pai deles. Eram leituras e conversas sobre o Manejo Ecol√≥gico da Primavesi, trabalhos numa horta em Sousas (em Campinas, cidade em que habito), muitos encontros com Ded Bourbonnais ‚ÄĒ uma francesa radicada no Brasil e grande conhecedora de pr√°ticas e m√©todos de planta√ß√£o org√Ęnica ‚ÄĒ e muitas outras pessoas especiais. Aprendi sobre ervas e ch√°s, sobre plantas companheiras e medicina branda, modos de afofar a terra e coberturas mortas e verdes que protegem e enriquecem o ch√£o.

Mudar de alimenta√ß√£o e me conectar com a terra trouxe transforma√ß√Ķes profundas na vida, e muitas coisas mudaram em conjunto. Mudei de profiss√£o e de estado civil, comecei a estudar artes intuitivas e espirituais, passei por alguns processos de adoecimento e de cura pessoais.

Comecei a me dedicar a conhecer mais sobre as pessoas e suas motiva√ß√Ķes (com Rubem Alves, na universidade, e com Sara Marriott, numa comunidade), aprendi sobre Mitologia Pessoal com Stanley Krippner, e conheci muita gente inspirada (e algumas piradas) no caminho de encontro de minha pr√≥pria paz.

Morei por muito tempo numa ch√°cara no Guar√°, em Bar√£o Geraldo (Campinas, SP), e pude presenciar o crescimento de muitas √°rvores nos mais de 21 anos l√°. Algumas plantei com a fam√≠lia, outras nasceram sozinhas, muitas ficaram magn√≠ficas, outras a broca levou, teve at√© uma que um vendaval arrancou do ch√£o e deixou de ra√≠zes pro ar. Dos frutos de muitas delas eu comi at√© me fartar, todas eram belezas para a alma e para o olhar, al√©m das muitas de odor e de sabor. Teve tamb√©m horta e tiririca, lixo org√Ęnico e muitas festas de quintal, v√°rias delas rituais. Em alguns destes, foram plantados um bel√≠ssimo ip√™ da Converg√™ncia Harm√īnica (que era pra ser branco, mas tempos depois revelou-se um ip√™-roxo-de-bola), um perfumoso jasmim do Portal 11:11, e um belo e inodoro bugarim-caf√© da Concord√Ęncia Harm√īnica.

O cultivo das plantas e de mim trouxe à tona da consciência um conceito, uma forma de trabalhar com qualidades que se tornou um baralhinho de flores, e que depois virou um livro, O Jardim das Qualidades. Qualidades têm uma capacidade surpreendente de se desenvolver, principalmente quando são cuidadas com a maestria de gente comprometida com o jardim, e que conhece e respeita o significado profundo dos ciclos de vida, morte e renascimento.

Estudos e vivências em ensino e aprendizagem me levaram a trabalhar com pessoas e grupos, em processos de liderança e autoconhecimento, bem como de desenvolvimento do potencial pessoal e profissional.

Atualmente tenho chamado meu trabalho de Ecologia Interior, que √© a que lida com o mundo individual das m√ļltiplas percep√ß√Ķes, emo√ß√Ķes e ideias, e como elas se correlacionam com a qualidade da experi√™ncia de ser humano. Esta √© o complemento da ecologia que lida com o respeito e sustentabilidade do meio ambiente exterior, e uma n√£o vive nem sobrevive sem a outra, pois juntas √© que formam a unidade.

Assim, além de Milena e João, tenho cultivado muitas flores nestas várias décadas: algumas com espinhos, outras bem macias, e todas com paixão.

Campinas [3 de junho de 2005, Macaco Cristal Azul, portal] SP, Brasil

... na continuidade da '√Ęnsia da vida por si mesma' (como descreve o Gibran), o broto Julia j√° √© uma florinha LINDA (claro, como o s√£o netas e netos...), daquelas com paix√£o.

[Campinas, 2 de setembro de 2012, Terra Rítmica Vermelha]

01/01/2005


Coment√°rios:

  1. Carmen Paula

    Estou encantada com este site, com o livro Jardim das Qualidades, com o boletim Luz Andarilha e muito identificada com o trabalho realizado pela Elaine Vieira. Tem muita similaridade com um trabalho que desenvolvemos aqui no Cear√° baseado na abordagem da Educa√ß√£o Bioc√™ntrica, que valoriza e respeita qualquer express√£o da vida - quer seja mineral, vegetal, animal, humana, c√≥smica... e trabalha no sentido de educar por meio da sa√ļde, do prazer e da alegria de viver. Parabenizo a Elaine pelo seu trabalho. Espero um dia poder conhec√™-la pessoalmente. Abra√ßos, Carmen Paula.

  2. Leny

    Gostaria de saber onde encontrar o livro? Conheci em uma aula de meditação e adorei!!

    Obrigado
    Leny

  3. Simone Pessoa

    Essa id√©ia de ecologia interior √© mesmo interessante. A busca da nossa ess√™ncia, nossas voca√ß√Ķes e potenciais, a partir de um sentido de harmonia, sa√ļde e paz interior √© uma grande op√ß√£o rumo a felicidade. Imagino que se a editora desenvolver um trabalho legal de divulga√ß√£o, o livro O jardim das qualidades vai ajudar a florir mais esse mundo.

    Simone

  4. Sokan Kato Young

    Elaine, minha colega Politécnica.

    Parabéns ... pela coragem de compartilhar seus pensamentos e acreditar na força da vida.

    Estou contigo e n√£o abro.

    Abraços
    Sokan

  5. mayara

    Ola



    Sou uma prendiz de Ded Bourbonnais, muitas coisas carrrego além de espírito a praticidade da vida e consciencia do desperdício, que as pessoas não se deram conta da maneira como isso influi nas nossas vidas.

    Quero estar a par das novidades encontr√°-la, pois sou apaixonada por plantas sobretudo as flores o que n√£o podia de ser tenho passado bons momentos com DED no seu rico jardim em S√£o Luiz do Paraitinga

    Um abraço

    a gente se fala

  6. Lais

    Entrei no Google para ver se achava uma "pista" da Ded Bourbonnais, uma pessoa maravilhosa, com quem convivi muito durante uma fase super importante e bem complicada da vida ( uns 8 a 10 anos). Depois com 2 filhos para criar, morando num s√≠tio na periferia de S√£o Paulo, perdi o contato. Continuo sem o contato, mas achei este site, superlegal, e vejo que cada vez mais convergimos na busca e na cria√ß√£o de solu√ß√Ķes, neste planeta que aparentemente s√≥ apresenta "problemas". Tamb√©m gostaria de saber onde encontrar o livro " O Jardim das Qualidades". Um grande abra√ßo,
    Lais.


Comente esse assunto:

CAPTCHA